2 de dezembro de 2020

Candidatos em SP guardam dinheiro e investem em poupança e CDB

Patrimônio total dos candidatos supera os R$ 13,5 milhões

Patrimônio total dos candidatos supera os R$ 13,5 milhões
Pixabay

Os 14 candidatos que disputam a prefeitura de São Paulo somam um patrimônio que supera os R$ 13,5 milhões, de acordo com as declarações apresentadas no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Uma boa parte do montante está distribuída entre dinheiro em espécie, depósitos bancários, aplicações na poupança, previdência privada e investimentos de renda fixa e em ações.

Leia mais: Cargo de vereador em SP é mais concorrido do que vaga na USP

Confira abaixo a distribuição de recursos dos candidatos:

Andrea Matarazzo

Dono de um patrimônio de R$ 1,494 milhão, o candidato do PSD tem R$ 827,73 depositados em uma conta corrente no Brasil e outros R$ 131.750,12 alocados em uma instituição financeira no exterior. Matarazzo também tem uma motocicleta e soma R$ 1.342.494,70 em quotas ou quinhões de capital.

Antônio Carlos

O postulante ao cargo de prefeito da maior cidade do Brasil pelo PCO declarou ter apenas um imóvel na cidade de Piracicaba (SP) no valor de R$ 50 mil.

Arthur do Val

O patrimônio de R$ 408.635,44 do candidato do Patriota tem R$1.000 guardados na poupança, R$ 6.635,44 em um CDB de banco privado e R$ 31 mil em quotas ou quinhões de capital. Ele também declara ser proprietário de um apartamento no valor de R$ 370 mil. 

Bruno Covas

Na busca pela reeleição, o atual prefeito declarou à Justiça Eleitoral ter R$ 10 mil em espécie, dois depósitos bancários que totalizam R$ 4.804,30 e uma caderneta de poupança com R$ 6.662,38. O tucano também é dono de um veículo de R$ 83.500.

Celso Russomanno

Com patrimônio declarado de R$ 1,772 milhão, o candidato do Republicanos tem seus recursos divididos em dois depósitos bancários que somam R$ 4.804,30 e uma aplicação de R$ 6.662,38 na poupança. O deputado também é dono de seis imóveis e sete veículos. 

Guilherme Boulos

O candidato do PSOL declarou ter um patrimônio total de R$ 15.995,52, dos quais R$ 579,52 são referentes a um depósito bancário em conta corrente. Ele também é dono de um carro no valor de R$ 15.416.

Jilmar Tatto

Nome escolhido para tentar colocar o PT de volta no comando da prefeitura de São Paulo, Tatto tem R$ 46.152,97 em aplicações de renda fixa, R$ 5.000 em ações da Petrobras e um automóvel no valor de R$ 75 mil

Joice Hasselmann

A deputada que concorre pelo PSL declarou possuir R$ 186.980 em bens, dos quais R$ 115 correspondem a depósitos em contas bancárias diversas e R$ 1.980 são quotas ou quinhões de capital. Ela também possui um terreno no valor de R$ 70 mil na cidade de Curitiba (PR).

Levy Fidelix

Dono de um patrimônio de R$ 954.597,41, o candidato do PSTU tem 288.071,41 aplicados na poupança. Entre os bens declarados, aparecem R$ 14.400 em objetos de artes, um veículo de R$ 15.752 e participações societárias.

Márcio França

Do patrimônio de R$ 272.864,37 divulgado pelo candidato do PSB à prefeitura, R$ 85 mil corresponde a valores em espécie. Outros R$ 24.835,20 estão declarados como outras aplicações em investimentos.

Marina Helou

A postulante ao cargo pela Rede declarou ter R$ 2,244 milhões em bens, dos quais R$ 3.000 estão alocados em uma conta corrente e R$ 8.500 em contas de previdência privada. Ela também possui cotas de uma empresa e é proprietária de dois imóveis e um veículo.

Orlando Silva

O candidato do PCdoB divide seu patrimônio de R$ 738.360,38 em aplicação de renda fixa (R$ 1.342,76), depósito bancário (R$ 307) e um plano de previdência privado (R$ 136.774,16). Ele também é dono de dois imóveis.

Felipe Sabará

Na disputa pelo partido Novo, o candidato tem R$ 51.035,62 em aplicações diversas de investimento e R$ 20.103,32 distribuídos em duas contas bancárias. Ele também soma mais de R$ 5 milhões em quotas ou quinhões de capital

Vera

Todo o patrimônio de R$ 20 mil da candidata do PSTU corresponde a um terreno localizado na cidade de Nossa Senhora do Socorro (SE).

Fale Conosco
Mande um WhatsApp
01511987618725