3 de dezembro de 2020

Evo Morales volta para a Bolívia em caravana após exílio na Argentina

O ex-presidente Evo Morales voltou à Bolívia e chegou acompanhado do presidente da Argentina, Alberto Fernandez. Os dois chegaram pela cidade da fronteira entre os dois países de Villazón. Evo esteve exilado na Argentina por um ano desde que renunciou em outubro de 2019. “Hoje é um dia importante na minha vida, voltar à minha pátria que tanto amo me enche de alegria”, disse Morales em sua conta no Twitter

Evo veio acompanhado também de seu ex-vice, Álvaro García Linera, e vários dos antigos ministros de governo. “Não duvidava que voltaríamos, mas não tinha certeza de que seria tão rápido”, disse o ex-presidente Evo Morales nesta segunda-feira (9)

Evo Morales foi recebido por diversos apoiadores e agradeceu no Twitter. “Estou muito grato ao povo boliviano por me receber com tanto carinho”, escreveu na rede social. 

O ex-presidente foi recebido também pelos trabalhadores mineiros, um dos setores mais fortes do país. Na quarta-feira (11), a carreata chegará na cidade de Chimoré, justamente a cidade de onde, em 11 de novembro, o ex-presidente saiu para embarcar rumo ao México

Morales, que governou a Bolívia por 14 anos como primeiro presidente indígena do país, retornou ao território boliviano após uma cerimônia de despedida que contou com a presença do presidente da Argentina, Alberto Fernández. Morales participou de uma cerimônia de limpeza indígena em uma tenda antes de se dirigir à multidão

Morales disse à multidão em Villazón que a eleição do mês passado, na qual Arce obteve 55% dos votos, foi a prova de que sua própria vitória na disputada eleição de 2019 também foi válida. Ao final do evento, ele foi para seu reduto, na zona rural em Chapare, onde disse que ajudará na coordenação dos movimentos sociais

Fale Conosco
Mande um WhatsApp
01511987618725