Como a busca pela IA perfeita está poluindo o planeta

ByMax Blanc

jan 6, 2021

De chatbots no WhatsApp a mecanismos de busca como Google e apps de reconhecimento facial, redes neurais são um poderoso avanço em tecnologia, porém um aspecto no desenvolvimento de IAs cada vez mais poderosas começa a preocupar a comunidade científica: ao evoluírem, elas engolem cada vez mais quantidades gigantescas de energia.

A situação vem sendo debatida há algum tempo na academia, mas o mundo leigo só tomou conhecimento do problema quando a Google demitiu a pesquisadora Timnit Gebru, uma das mais respeitadas no campo da ética em inteligência artificial, depois que um artigo dela e de outros cientistas teve sua publicação recusada pela empresa.

Leia mais…