Facebook e YouTube retiram vídeo de Trump após invasão ao Capitólio

ByMax Blanc

jan 6, 2021
Em vídeo, presidente dos EUA disse que eleição foi fraudada

Em vídeo, presidente dos EUA disse que eleição foi fraudada
Reprodução/Twitter Donald Trump

O Facebook e o YouTube retiraram do ar nesta quarta-feira um vídeo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em que ele voltou a alegar sem provas que a eleição presidencial dos EUA foi fraudada, mas pediu que os manifestantes que invadiram o Capitólio voltassem para casa.

O vice-presidente de integridade do Facebook, Guy Rosen, tuitou que a empresa de mídia social retirou o vídeo por acreditar que a decisão diminui o risco de violência.

O Twitter também limitou o compartilhamento do vídeo e uma publicação de Trump “por conta de um risco de violência”, enquanto manifestantes invadiram o Capitólio dos EUA buscando forçar o Congresso a reverter a derrota eleitoral do atual presidente.

A empresa responsável pela rede social anunciou que tomaria ações contra ameaças e pedidos de violência e que restringiu “de maneira significativa o engajamento” com publicações rotuladas com sua política de integridade cívica, devido ao risco de violência. O Twitter disse que tais publicações não poderão ser respondidas, compartilhadas ou curtidas.

Nos tuítes, Trump continuou a fazer a afirmação infundada de que a eleição foi fraudulenta. No vídeo, ele também pediu que os manifestantes fossem para casa.

Trump e seus aliados espalharam de maneira contínua afirmações falsas sobre fraudes no processo eleitoral e que proliferaram em plataformas como o Twitter e o Facebook.